Desenhe as peças na sua colcha de retalhos em “Patchwork Doodle”

patchwork Doodle

Saindo pela Lookout Games, Patchwork Doodle, do designer Uwe Rosenberg, é uma versão do ótimo Patchwork no formato “roll-and-write“, onde cada jogador recebe um quadro 9×9 e deve preenche-lo no decorrer da partida com peças ao estilo Tetris.

A grande diferença nessa versão é que as peças serão desenhadas no papel, e não colocadas como na versão já existente. Existem também algumas opções diferentes nessa versão, como a possibilidade de cortar as peças em duas antes de desenha-las no seu quadro, preencher um espaço de 1×1 ou realizar uma das ações anteriores mais uma vez.

A quantidade de jogadores nessa versão foi ampliada, possibilitando 8 jogadores em cada partida. A previsão de lançamento lá fora é no primeiro quartil de 2019.

Não perca nenhuma novidade curtindo nosso canal na Ludopedia, Facebook, Pinterest e no Instagram  e também siga nosso BLOG.

Anúncios

Indian Summer e Love Letter recebem suas versões em formato digital

Indian Summer

Dois jogos de tabuleiro receberam recentemente suas versões digitais. Pela Digidiced o Indian Summer, do aclamado designer Uwe Rosenberg (Agrícola, Le Havre, Bohnanza), chega para iOS e Android em um formato que permite você jogar sozinho ou contra amigos e outros adversários. O jogo permite de 1 até 4 jogadores, possui um modo tutorial para aprender as regras e você também pode jogar através de turnos, não sendo necessário ficar conectado o tempo todo para jogar uma partida.

Love Letter

Já a Asmodee Digital está lançado o rápido e bacana Love Letter, tanto para Android quanto para iOS e PC. Love Letter também poderá ser jogado tanto localmente quanto enfrentando adversários ao redor do mundo. Para 1 a 4 jogadores em partidas rápidas e com uma boa dose de blefe.

Não perca nenhuma novidade curtindo nosso canal na Ludopedia, Facebook, Pinterest e no Instagram  e também siga nosso BLOG.

Vem ai a primeira grande expansão para A Feast for Odin

FFO

Lançado em 2016, A Feast for Odin do consagrado designer Uwe Rosenberg causou bastante movimentação no mundo dos jogos de tabuleiro, pela quantidade de lugares no jogo para alocação de trabalhadores (mais de 60) além de uma excelente implementação do sistema de encaixe de peças (ao melhor estilo “tetris”) como em jogos anteriores dele, como Indian Summer e PatchWork.

E agora a Z-Man Games está anunciando a primeira grande expansão para o jogo, a “The Norwegians”. Primeiramente essa expansão adiciona mais lugares para alocação dos nossos trabalhadores. E agora existem mais caminhos para obter mais animais, construir, trocar e caçar, além de uma quinta coluna de ações.

FFO2

Essas novas ações vem com novos tabuleiros, além de novas peças, pois a expansão vem com 95 novas peças. A expansão possui também novas ilhas para serem exploradas e atualizações para as antigas, incorporando novas regras e peças.

Previsão de lançamento (lá fora) no final de 2018.

Não perca nenhuma novidade curtindo nosso canal na Ludopedia, Facebook, Pinterest e no Instagram  e também siga nosso BLOG.

 

 

A expansão do Agricola, Farmers of the Moor, saindo em edição revisada

Agricola

Um dos clássicos dos jogos de tabuleiros modernos, Agricola que foi lançado em 2007 e recebeu uma edição revisada em 2016, com nova arte e animeeples receberá também a expansão “Agricola: Farmers of the Moor” atualizada. Nessa expansão, além de alimentar sua família você precisa mante-los aquecidos.

Mas nem tudo é fome e frio, você terá a oportunidade de expandir sua fazenda convertendo florestas em terras para plantação, e ainda melhor, você ainda recebe alguns cavalos com isso.

Se você tiver os componentes para 5 ou 6 jogadores a expansão também já vem com os componentes para essa quantidade de jogadores.

Mais detalhes na página da Lookout Games (em alemão) sobre a expansão, que já está disponível por lá.

Curta e compartilhe nosso conteúdo com seus amigos e siga nosso BLOG e nossos canais na Ludopedia,  Facebook e no Instagram.

 

Bohnanza The Duel e Cottage Garden em formato digital breve!

Não perca as novidades seguindo nossos canais na Ludopedia,  Facebook e no Instagram e também em nosso BLOG.

Uwe

Recentemente divulgado no Twitter, parece que a DIGIDICED (que fez a versão digital do Patchwork e Terra Mystica) está trabalhando em mais duas versões digitais de jogos do designer Uwe Rosenberg. O Cottage Garden e o Bohnanza The Duel parece que logo logo (sem data  nem detalhes ainda) estarão disponíveis em formato digital.

Não existem mais informações, mas ficaremos de olho nesses ótimos jogos!!!

Plante, negocie,venda feijões e seja o mais rico em Bohnanza!

Não perca nenhuma novidade curtindo nosso canal na Ludopedia, Facebook e no Instagram  e também siga nosso BLOG

bohnanza_caixa3d_completo.png

Bohnanza, do designer Uwe Rosenberg (do Agrícola e Patchwork entre outros) é um jogo de cartas familiar, rápido, com muita negociação extremamente divertido para 2 a 5 jogadores com duração de 30 minutos. Já jogamos em torno de 15 partidas por aqui 🙂

Mas o que fazemos no Bohnanza?

Em Bohnanza somos plantadores de feijões, que desejam plantar, negociar, colher e vender seus feijões para conseguir a maior quantidade possível de moedas.

Cada jogador recebe cinco cartas e o jogo está pronto para começar!

Feijões

Um detalhe muito importante em Bohnanza é que as cartas que você recebe no começo do jogo e vai comprando com o decorrer da partida nunca devem sair da ordem que você as recebeu. Isso é importante para o correto andamento do jogo, então antes de começar a jogar é fundamental explicar essa regra para o pessoal não sair “organizando” as cartas na mão assim que as receber.

O jogo possui quatro fases: Plantar, comprar e negociar, plantar os feijões ganhos e comprar novos feijões.

Moedas

Cada jogador possui dois campos de feijão para plantar dois tipos diferentes e o jogador inicial deve começar plantando o primeiro feijão que está na sua mão, conforme a ordem das cartas que ele recebeu (por exemplo, meu primeiro feijão é um feijão azul, então sou obrigado a planta-lo em um dois meus dois campos).

Plantar o primeiro feijão é sempre obrigatório. Ainda na fase de plantar o jogador da vez pode (ou não) plantar mais um feijão. Esse segundo feijão pode ir para o campo já usado ou pode inaugurar um campo novo. No exemplo abaixo, o jogador optou por plantar dois feijões na sua vez, e assim usar seus dois campos.

2 campos ocupados

Após a fase de plantar vem a fase de negociar, então o jogador da vez vai virar duas cartas do baralho de compra, revelando-as para todos. E ele então pode trocar esses feijões que estão abertos na mesa, bem como feijões da sua mão.

Essa parte da negociação é muito divertida e importante, pois é o momento onde você pode passar para frente cartas da sua mão que não lhe interessam.

Todas as cartas negociadas não voltam para sua mão, mas devem ser plantadas e isso é importante, pois se você já está com seus campos ocupados e recebe novos feijões, você deverá colher e vender os feijões do seu campo (talvez não ganhando nada) para dar espaço para os novos.

Outro ponto importante é que todas as trocas nessa fase devem envolver o jogador ativo. Também é possível doar feijões (sim doar!) para o jogador ativo, ou ele pode doar cartas para outros jogadores. Isso faz sentido pois a ordem das cartas na mão é fixa e talvez seja interessante você se livrar de alguma carta que esteja atrapalhando seus planos de uma plantação mais eficiente e lucrativa.

As doações podem ou não serem aceitas pelos jogadores, não é obrigatório aceitar uma doação. Todas as trocas e doações devem ser plantadas, nunca voltam para a mão.

Se outro jogador (que não o jogador ativo) fez uma troca, ele também deverá plantar esse feijão.  Nunca as cartas voltam para a mão, sempre ficam na mesa e devem ser plantadas (isso é importante).

Após a negociação, os novos feijões são plantados e o jogador da vez compra três cartas de feijão novas e coloca-as no final da sua mão e seu turno encerrou-se.

É possível colher e vender seus feijões a qualquer momento, e eles renderão moedas de acordo com a tabela apresentada na própria carta de feijão (o verso das cartas representa as moedas) e também liberarão seus campos para o plantio de novos feijões. No exemplo abaixo, a colheita e venda de dois feijões comuns rende duas moedas.

Feijão comum

Existe também a possibilidade do jogador comprar um terceiro campo de feijão pagando três moedas por ele. Dessa maneira o jogador terá mais um espaço para plantar feijões, deixando seu jogo mais flexível.

3rd campo

O jogo termina quando o baralho de compra se esgotar pela terceira vez, quem tiver mais moedas é o vencedor.

Acessibilidade

Como trata-se de um jogo de cartas, caso haja alguma dificuldade para segura-las, pode-se usar um “card holder”  para deixa-las dispostas na frente do jogador, sendo assim, é um jogo acessível mesmo para quem tem dificuldade para segurar as cartas o tempo todo (crianças e pessoas de mais idade por exemplo).

Além disso jogadores com algum nível de daltonismo não terão dificuldade pois as cartas possuem desenhos diferentes, e a cor não não influencia em nada para o desenvolvimento do jogo em si.

Pontos positivos

  • Relativamente rápido e com regras simples
  • Preparação de jogo rápida
  • Muito interativo (as trocas e negociações entre os jogadores)

Pontos a considerar

  • Depende essencialmente da interação e negociações, se o grupo não entrar no jogo a partida pode ficar sem graça
  • Bastante dependência da sorte

Devo comprar?

Bohnanza é um jogo que estava esperando sua estreia aqui em casa faz muito tempo, e depois de jogarmos duas partidas bateu aquele arrependimento “porque não jogamos isso antes!”.

O jogo é sensacional, muito simples, rápido, e a parte da negociação extremamente engraçada com as “propostas” que são apresentadas. Não adianta se apegar aos feijões plantados, é preciso saber a hora de vender e aproveitar as oportunidades que surgem.

Cada vez que o baralho de descarte é embaralhado novamente, ele fica menor, então as opções de plantio ficam cada vez mais restritas, afinal muitas cartas já saíram do jogo e estão com os jogadores como moedas, então fazer as combinações ficará cada vez mais complicado e as negociações pegam fogo.

Um jogo obrigatório! E fique de olho pois ele está voltando ao mercado brasileiro pela editora Papergames. E com uma carta promocional que com certeza adicionará bastante ao jogo, a carta do feijão curinga!

bohnanza_promo_capa

Além disso a Papergames traz um manual revisado e atualizado, que esclarece dúvidas que eventualmente podem surgir (como alguns pontos relacionados com a troca de feijões) e também com algumas diferenças importantes, como o uso de 3 campos de feijões quando a partida tem 3 jogadores, e 2 campos com 4 e 5 jogadores, algo que faz bastante diferença na dinâmica do jogo. O jogo também tem uma caixa maior para acomodar as cartas com sleeves e vem com “tapetes” para indicar a quantidade de campos de feijão. São detalhes que deixam essa versão da Papergames muito bacana!

É um jogo simples, muito agradável e divertido, vamos plantar uns feijões?

 

Mayfair lançará Caverna para 2 jogadores, o “Caverna: Cave vs Cave”

Assine nosso canal na Ludopedia e siga nosso BLOG

Curta nossa página no Facebook e no Instagram

Caverna-Cave-Vs-Cave-768x768

O famoso designer Uwe Rosenberg (Agricola e Patchwork) juntamente com a Mayfair anunciaram a tão esperada versão para 2 jogadores do Caverna, que se chamará “Caverna: Cave vs Cave“. Da mesma maneira que outros jogos na mesma linha, como Agricola: All Creatures Big and Small (para conhecer e ler nossa análise sobre ele clique aqui) Uwe pega os principais mecanismos do jogo original e coloca-os em um jogo para 2 pessoas com duração de 20 a 40 minutos.

Os jogadores usarão seus trabalhadores para minerar materiais preciosos e explorar as profundezas das cavernas para assim construir uma casa bacana. O jogo virá com 24 peças de salas, 12 peças de ação, 12 indicadores de bens, 7 paredes além de tabuleiros e marcadores para 2 pessoas.

Caverna: Cave vs Cave tem previsão de lançamento para Junho de 2017.