É hora de explorar a ilha que está na palma da sua mão em “Palm Island”

long island capa

“Leve sua ilha com você…” essa é a proposta do Palm Island, da editora Portal Dragon, um jogo essencialmente solo para você jogar em qualquer lugar, em partidas de 10 a 15 minutos, composto por apenas 17 cartas (no seu modelo mais simples) que são rotacionadas e viradas de lado ou para o outro lado de acordo com o desenrolar da partida.

Como se joga?

Trata-se de um jogo extremamente simples e portátil, onde você deve embaralhar as 17 cartas que compõem o jogo, colocar por último a carta de marcação de turno e o jogo está pronto para começar.

Seu objetivo em Palm Island é desenvolver sua ilha ao máximo possível, e para isso você precisa conseguir recursos e usa-los para melhorar suas construções, que poderão render mais recursos e também pontos ao final da partida.

Você então pega o baralho e começa a lidar com as cartas, uma a uma, que ficam na sua mão mesmo, na ordem em que foram embaralhadas.

Cada carta vai apresentar sua área ativa, que é a parte superior dela onde estão descritos o nome da carta e os benefícios que ela lhe concede e também o que ela exige de recursos para ser rotacionada na horizontal, virada 180 graus ou para o outro lado.

A carta abaixo, por exemplo, oferece uma madeira (veja o ícone na parte superior) e os requerimentos para você obter essa madeira, que está descrito no quadro um pouco abaixo na carta (que nesse caso é “free”).

Se a carta abaixo for virada 180 graus, tendo seus custos para isso pagos (uma madeira e um peixe) ela vai passar a valer 1 ponto ao final da partida (veja a estrela com o número 1).

palm island 4

O jogo usa esse mecanismo de rotacionar a carta na horizontal para representar os recursos que você possui, além de poder também rotacionar a carta 180 graus ou para o outro lado para obter um prédio com alguma melhoria e que também pode valer pontos para o final da partida.

palm island

Os recursos que você acumula na horizontal são usados para melhorar suas cartas, seja virando-as 180 ou para o outro lado.

Existem cartas que dão mais recursos e outras que oferecem mais pontos.

O jogo termina após 8 rodadas e você então contabiliza os pontos das suas construções.

Acessibilidade

O jogo é literalmente jogado apenas com uma mão, pois o baralho de cartas é segurado apenas usando uma mão e se houver restrições nesse sentido o jogo pode não ser o mais adequado.

O que achamos

Esse jogo é mais um daqueles jogos com poucos componentes mas com uma boa idéia. É uma idéia interessante você jogar apenas com um deck de 17 cartas e sem necessitar de espaço, podendo jogar em literalmente qualquer lugar.

Outro ponto é a boa implementação do designer John Mietling, onde você com 16 cartas tem um conjunto de informações e decisões interessantes para tomar. É fundamental gerencia bem e decidir quais recursos usar, quais melhorias fazer, tentando assim atingir o máximo possível de pontos. É importante lembrar a ordem das cartas, pois se o recurso não for usado você o perde, então é essencial se organizar bem nesse sentido.

palm island 3

O jogo embora lançado em financiamento coletivo possui uma versão PnP (Print and Play) para você testar, sendo bem legal, embora sem o acabamento da versão final (você pode baixa-la aqui).

Pontos positivos:

  • Gratuito para baixar e testar
  • Pode ser jogado em qualquer lugar
  • Mais voltado para quem gosta de superar sua pontuação anterior
  • Uma implementação interessante para apenas 17 cartas

Pontos de atenção:

  • Para jogar sozinho
  • Não possui variedade de jogo (é conseguir recursos e melhorar suas cartas)

No geral a experiência de Palm Island é muito divertida e desafiadora para conseguir uma boa pontuação e você vai se pegar tentando apenas mais uma vez superar seu placar anterior.

Mas chega de conversa, é hora de explorar a ilha que está na palma da sua mão…

Gostou do nosso conteúdo? Curta nosso canal na Ludopedia, Facebook, Pinterest e no Instagram e também siga nosso BLOG.

Anúncios

Explore o desconhecido nesse jogo gratuito “1572 – The Lost Expedition”

Gostou do nosso conteúdo? Curta nosso canal na Ludopedia, Facebook, Pinterest e no Instagram  e também siga nosso BLOG.

“Depois do grande incidente restaram poucos de nós, para ser mais exato apenas seis. A missão fracassou e fomos massacrados pelos nativos. Nossa esperança é voltar ao litoral e quem sabe pegar um navio de volta para casa. Ontem começamos nossa jornada de volta à costa, e ao avançarmos floresta adentro encontramos mais uma aldeia, o que impediu nosso avanço mais rápido. Felizmente conseguimos abrir uma trilha mas o desânimo está contagiando a todos especialmente depois que o Alfonso não resistiu ao ataque de uma fera…e temos mais 41 dias apenas…”

1572 Lost Expedition é um jogo no formato PnP (print and play) para ser jogado sozinho. Você controla um grupo de conquistadores que precisa voltar à costa em 42 dias para pegar um navio, mas a sorte não está ao lado de vocês e muitos desafios o aguardam.

Como se joga?

Você vai precisar imprimir um mapa e as regras, totalizando 4 páginas. Além disso você precisa de 12 dados de seis faces, lápis, borracha e um caderno caso deseje escrever o diário da aventura.

1572 2

Para vencer você precisa levar todos os conquistadores para o delta do rio localizado a Noroeste. Para perder você deve perder todos os seus conquistadores ou não conseguir chegar no delta do rio em 42 dias (42 turnos).

1572 1

O jogo é jogado em 42 turnos e cada turno é composto por 12 fases, que são as seguintes:

1. Planejamento
2. Movimento
3. Mapear
4. Explorar
5. Nativos
6. Caçar
7. Interesses
8. Comida
9. Viajar
10. Moral
11. Marcar dia
12. Diário

Sendo que as fases de 1 a 6 são determinadas pela rolagem de dados e as demais de acordo com o decorrer da partida.

Inicialmente você vai posicionar 5 dados no mapa nos espaços correspondentes com o valor 6 cada um. Esses dados indicam a quantidade de cada recurso que você possui.

Você vai rolar um dado para determinar qual tipo de expedição será a sua e isso vai lhe dar bônus.

Com isso feito a partida está pronta para começar.

No início de cada turno você rola 5 dados que determinarão quais fases de 2 a 6 que você realizará.

Por exemplo, se eu rolar 2,2,3,5,6 significa que nesse turno eu farei as seguintes fases:

Movimento (2), Mapear (3), Nativos (5) e caçar (6)

Existem bônus ao tirar o número 1 na rolagem e também ao rolar números repetidos.

Depois de determinadas quais fases serão executadas, você vai sempre rolar 2 dados e executar a fase de acordo com o resultado. No mapa existem tabelas que indicam qual ação deverá ser feita.

Por exemplo, eu realizo a fase de movimento, rolando 2 dados e o total deles foi 7. Olhando a tabela de movimento, ao tirar de 6 a 8 eu ajusto meu progresso de movimento em +1 e meu moral para -1.

1572 3

Depois de realizar as fases de 2 a 6 você poderá encontrar lugares exóticos (fase de interesse) deverá alimentar seu grupo, viajar, ajustar seu moral e marcar o dia.

E a última fase (diário) é opcional e serve para você fazer um resumo escrito de tudo o que aconteceu naquele dia, deixando o jogo mais interessante. O início dessa postagem, por exemplo, foi um dos dias da minha partida.

Acessibilidade

O jogo precisa de alguns dados para marcar valores e outros para serem rolados durante a partida. Você também precisa de papel e borracha para desenhar os terrenos no mapa, caminho, aldeias, etc. Se bem organizado pode ser jogado em qualquer mesa, em uma cafeteria ou até mesmo no avião.

O que achamos

1572 Lost Expedition é um jogo que depende bastante da sorte. Claro que existem maneiras de rolar os dados novamente e usar os coringas para aumentar o valor das rolagens, mas você vai depender bastante da sua sorte.

Entretanto o jogo é divertido justamente pelo aspecto da exploração e pelo clima de tensão, afinal você está em uma situação muito desfavorável e o desenrolar dos eventos pode caminhar para cenários bem interessantes (como por exemplo, encontrar um lago de ouro)!

1572 4

A opção de escrever o diário pode deixar o jogo muito legal, podendo inclusive ser usado como uma ferramenta de ensino, pois a imaginação e a necessidade de se escrever a respeito pode estimular essas habilidades nos jogadores.

É uma boa opção para passar o tempo, ainda mais pelo fato do jogo ser gratuito e ter as regras traduzidas para o português (você pode baixar o mapa e as regras traduzidas aqui.).

E coragem conquistador, vá adiante nessa expedição rumo ao desconhecido!

Conserte o carro, escape dos zumbis! “Escape of the Dead” um jogo grátis para imprimir

escape 2

A invasão dos zumbis começou! Você estava tranquilo em casa, pronto para relaxar depois de um dia de trabalho cansativo quando percebe que eles estão chegando…e sua única alternativa é fugir o mais rápido possível.

Você pega as chaves do carro e corre em direção a garagem, entra no carro e tenta dar a partida e…nada!

Tenta novamente e nada! Seu carro não quer pegar…

Você agora precisa conserta-lo de alguma maneira antes que os zumbis destruam seu portão e você vire um deles…

Escape of the Dead é um microgame, que para joga-lo você só precisa de uma folha de papel, 4 dados D6, um lápis e uma borracha.

É um jogo grátis, para imprimir e jogar em qualquer lugar!

escape 3

Como se joga?

Seu objetivo é consertar o carro 100% antes que os zumbis destruam o portão da sua casa, caso isso aconteça você perde!

O jogo é dividido em 5 fases, que são jogadas até que você vença ou perca.

A primeira fase é:

Aparecimento dos zumbis

De acordo com o nível que seu carro está consertado nessa fase você deve aumentar a quantidade de zumbis em jogo (se seu carro está em 20% por exemplo, nessa fase entra 1 zumbi em jogo).

Se já houverem zumbis de fases anteriores eles são acumulados até o máximo de 6 (que é o número de espaços disponíveis).

A segunda fase é:

Alocação dos dados de ação

Você dispõe de 4 dados para aloca-los em 3 espaços diferentes no tabuleiro, que são:

O gramado – Ao colocar um dado aqui você tentará matar os zumbis que estão chegando. Cada dado representa um tiro, de modo que se eu preciso matar 2 zumbis preciso alocar dois dados.

A barricada (portão) – Ao colocar um dado aqui você tentará consertar seu portão, de modo que cada dado rolado com sucesso reduzirá o dano em 1.

A garagem – Aqui os dados alocados serão usados para consertar o carro, onde cada dado rolado com sucesso representa 10% do carro consertado.

A terceira fase do jogo é:

A fase de rolagem e ação

Agora você vai rolar cada dado alocado nos locais descritos anteriores e resolver o resultado das rolagens com base nas tabelas indicadas em cada lugar.

No gramado, por exemplo, se você colocou um dado e rolou 5, você matou um zumbi. Deve portanto apagar um quadrado de zumbi que estava marcado no contador de zumbis e ao mesmo tempo marcar um no contador de zumbis mortos, pois ao matar 10 você recebe um bônus.

Você também rola os dados para a barricada (portão) e para seu carro e determina o sucesso ou falha.

Lembrando que quanto mais seu carro está consertado mais zumbis entram na primeira fase.

A quarta fase do jogo é:

O ataque dos zumbis

Cada zumbi não morto vai causar um ponto de dano ao seu portão, se o total de danos chegar a 10 você perde.

E a quinta fase é:

Recompensa!

Caso você tenha matado 10 zumbis, você apaga todos os marcadores nesse campo e pode escolher entre as 4 recompensas disponíveis.

O jogo prossegue até você consertar seu carro ou ter seu portão destruído.

escape

O que achamos?

Escape of the Dead é um jogo muito simples de explicar, jogar e carregar. É perfeito para ser jogado em viagens ou em lugares com pouco espaço, pois ele só precisa realmente do papel, lápis e borracha, pois se você estiver com seu smartphone pode instalar algum aplicativo para fazer a rolagem de dados.

Muito bacana, pois a tensão cresce e você precisa escolher bem onde colocar seus dados à medida que 2,3 ou 4 zumbis aparecem. Você precisa equilibrar entre arrumar o carro, consertar o portão e matar zumbis.

Quanto mais zumbis mortos mais rápido você recebe uma recompensa, isso pode ser um caminho interessante.

Quer experimentar algo novo, diferente, simples e rápido para passar o tempo sozinho?

Baixe a folha, imprima e comece matar zumbis e arrumar seu carro!

Gostou do nosso conteúdo? Curta, compartilhe e siga nosso BLOG e nossos canais na Ludopedia,  Facebook e no Instagram.

Quer divulgar seu jogo ou fazer uma parceria? Entre em contato!

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Conheça o Mini Rogue – um microgame Print and Play de exploração de masmorra!

Se gostou do nosso conteúdo assine nosso canal na Ludopedia e siga nosso BLOG

Curta, divulgue e compartilhe nossa página no Facebook e no Instagram

capa

 

Em Mini Rogue (dos designers Paolo Di Stefano e Gabriel Gendron) você é um aventureiro que adentra uma masmorra e desafia seus perigos em busca de um rubi chamado “The Og’s Blood”. O jogo é um microgame para ser jogado sozinho que necessita de 9 cartas, 8 marcadores e 4 dados.

 

Mas peraí, exploração de masmorra em um jogo com apenas 9 cartas? Isso não tem como dar certo…é ai que você se engana!

 

Mini Rogue é um jogo Print and Play (Pnp) ou seja, basta imprimir as cartas e as regras, conseguir os componentes e pronto, só sentar para jogar 🙂

O jogo é composto por 9 cartas, sendo duas para controlar o status do seu personagem e outra para controlar os pontos de vida dos monstros e o nível da masmorra, e as 7 cartas restantes são as cartas da masmorra em si.

Para jogar você deve remover a carta de “Boss Monster” embaralhar as 6 cartas e coloca-las da seguinte maneira:

setup

Caso você esteja no último nível da masmorra coloque a carta de Boss Monster revelada na quinta coluna.

 

Em seguida ajuste os parâmetros do seu aventureiro na carta de personagem de acordo com a seguinte tabela:

Se for jogar no modo “casual” coloque um marcador no nível um da armadura (armor) outro no nível 5 de HP (pontos de vida) outro no nível 5 de ouro (gold) e outro no nível 6 de comida (food).

O seu objetivo é chegar no último nível da masmorra e derrotar o chefe final, recuperando assim o rubi “The Og’s Blood”.

dungeon
Na carta de masmorra você controla o nível e pontos de vida do monstro

Para começar a jogar você deve revelar a carta da primeira coluna e resolver essa carta, ao avançar você revela as 2 cartas da segunda coluna e escolhe qual resolver, e assim avança até revelar todas as cartas. Ao chegar ao final do nível, você diminui em 1 o marcador de comida, reembaralha as cartas de masmorra, posiciona conforme o padrão já mostrado e começa novamente. Se estiver no estágio do nível deve enfrentar o chefe.

Vamos examinar agora as 7 cartas de masmorra!

 

monstro

Monster – Essa é a carta ao ser revelada e resolvida indica um monstro para combatermos. Para saber os pontos de vida (HP) do monstro você olha o valor do estágio que você está, de acordo com o nível e rola um dado, somando ambos os valores. Por exemplo, se estou no nível 2, no primeiro estágio, o lugar tem valor 3, se eu rolar no dado um 4, o monstro terá 7 pontos de vida (3 +4).

Após isso para combate-lo eu rolo meu dado disponível e subtraio o valor obtido dos pontos de vida do monstro. Se ele morrer eu ganho os pontos de experiência (XP) indicados pelo nível do monstro (se estou no nível 1 vou combater um monstro nível 1 ganhando 1 XP). Se eu não matar o monstro na minha vez ele me ataca causando dano de acordo com o indicado na carta (monstro nível 1 causa 2 pontos de danos).

tesouro

Tesouro – Ao revelar e resolver essa carta você ganha 1 ouro se não tiver matado nenhum monstro naquele estágio ou 2 se tiver vencido algum, em seguida rola o dado para ver qual item você ganhou. Você poderá ganhar alguns feitiços que o ajudarão no decorrer do jogo, além de melhorias na armadura ou feitiços para recuperar pontos de vida.

armadilha

Armadilha – Ao revelar e resolver essa carta role um dado e veja qual penalidade atingiu você. Detalhe que existe uma penalidade chamada “Pit” que faz você perder 2 pontos de vida e avançar para o próximo nível, o que vai tornar as coisas mais difíceis.

descanso

Descanso – Essa carta permite você escolher entre aumentar o nível da sua armadura em 1,  receber 1 comida ou 2 pontos de vida, bem simples!

eventos

Eventos – Ao revelar e resolver role um dado e receba o bônus de acordo com o valor obtido (por exemplo, ao rolar um 4 você recebe 2 pontos de experiência (XP).

mercador

Mercador – Use o ouro acumulado para comprar itens ou venda partes da sua armadura ou feitiços para ganhar ouro. Você pode comprar e vender quantos itens quiser.

chefe

Monstro chefe – Caso esteja no último estágio de algum nível, esse será o último desafio enfrentado por você. Veja qual o chefe de acordo com o nível que você está, ajuste a marcação dos pontos de vida dele na carta de masmorra e comece o combate. Role seu dado, use feitiços se desejar, calcule o dano final e subtraia dos pontos de vida dele. Veja quanto ele te ataca e subtraia dos seus. Se sobreviver receba os benefícios indicados (pontos de experiência, ouro e itens).

Você começa com um dado apenas, mas é possível acumular pontos de experiência (XP) para conseguir mais dados para lhe ajudar na aventura. E ainda existem algumas outras regras que você precisar ver antes de jogar, como ataque perdido (quando você rola 1 no dado o seu ataque é nulo) ou ataque crítico (quando você rola 6 você pode rolar o dado novamente e somar o valor obtido para um ataque mais forte).

mesa
Rodada em andamento (da direita para a esquerda)

Além disso você pode rolar os dados novamente usando pontos de vida ou experiência.

Ainda existe uma variante que você deve obter a chave da masmorra para avançar, e essa chave está dentro de uma carta de armadilha, ou seja, você terá que enfrentar uma armadilha para poder avançar.

Mini Rogue é um jogo incrivelmente divertido, fácil de jogar e mais fácil ainda de montar. Basta imprimir uma folha com as 9 cartas, conseguir os dados e marcadores, dar uma lida nas regras (que são bem tranquilas) e sair jogando. É um jogo solo, para passar o tempo ou até mesmo jogar com um amigo para ver quem consegue ir mais longe. Pela sua simplicidade e baixíssimo custo, eu diria que é um jogo obrigatório para adicionar à coleção se você gostaria de ter algo portátil, simples e barato.

marcadores
Marcadores na carta do personagem e na carta da masmorra…

As regras e textos da carta estão em inglês, mas com um pouco de esforço dá para entender e jogar facilmente (os arquivos estão na página do jogo no Board Game Geek).

O jogo tem uma arte bacana e minimalista, bem interessante.

Joguei 2 aventuras no nível casual e normal e consegui chegar até o final, foi bem divertido!

Mini Rogue, uma agradável surpresa, entrou para minha coleção!!!

Se gostou da dica de jogo curta nosso canal no Facebook e na Ludopedia e acompanhe as notícias, novidades e análises sobre jogos de tabuleiro!