Vai começar a batalha na Terra Média em “O Senhor dos Anéis: O Confronto”

wp-1546790156063-465168481.jpg

O Senhor dos Anéis: O Confronto é um jogo do designer Reiner Knizia para dois jogadores, com duração média de 30 minutos, onde cada jogador assume um dos lados (sociedade do anel ou as forças de Sauron) e deve eliminar o adversário ou cumprir seu objetivo.

Como se joga?

O jogo vem com diversos modos de jogo, como o modo clássico, variante e ainda usando cartas especiais. O modo variante permite que você utilize um outro conjunto de personagens dentro do mesmo time (no modo variante, por exemplo, você vai jogar com o Faramir fazendo parte do time da sociedade do anel), pois cada peça de personagem possui no verso outro personagem, possibilitando um jogo diferente, com personagens (que possuem habilidades únicas) diferentes.

Abaixo, o Merry no jogo clássico vira o Faramir no modo variante.

wp-154679034141366253913.jpg

E depois que você estiver bem familiarizado com o jogo ainda poderá adicionar cartas especiais que deixam o jogo ainda mais emocionante.

Embora tenha diversas possibilidades, o jogo em si tem uma montagem bem simples, onde cada jogador escolhe com qual lado vai jogar, recebe suas peças e suas cartas.

wp-1546790561564-397321810.jpg

Depois de receber seu baralho de cartas e suas peças é hora de posiciona-las no tabuleiro.

O posicionamento é feito de acordo com algumas especificações, e o resultado final é algo semelhante a isso, sendo que a escolha da posição de cada personagem é determinada pelo jogador, somente a quantidade por regiões que é pré-determinada pelo manual.

wp-1546790373231-2041484704.jpg

Feito isso a partida está pronta para começar.

O jogo é bem simples, onde na sua vez, cada jogador vai escolher um dos seus personagem e movimenta-lo para uma região à sua frente, nunca é permitido andar lateralmente (salvo algumas exceções) e recuar.

Quando seu personagem encontra um personagem adversário (que você inicialmente não sabe qual é), acontece um combate.

Ambos jogadores revelam os personagens, resolvem as habilidades especiais de cada um, e caso ambos aindam permaneçam no mesmo lugar é hora da luta.

Nesse momento cada jogador escolhe uma carta do seu baralho para ser usada, e o baralho é composto por cartas de força e cartas de poderes

wp-1546790651583736114242.jpg

Após ambos escolherem uma carta, revelam e resolvem os efeitos. Cartas de poderes sempre são resolvidas antes das cartas de forças. e caso ambos jogadores usam cartas de poderes as cartas de Sauron são resolvidas antes das cartas da Sociedade.

Se ninguém se retirar ou for derrotado por uma carta de texto é hora de verificar quem vence o combate pela força. Para isso soma-se a força do personagem com a força da carta, o valor maior derrota o menor, em caso de empate ambos morrem.

No exemplo abaixo, ambos os personagens (Gandalf à direita e o Nazgul voador à esquerda) tem força 5, porém a somatória das cartas dá força 10 para Gandalf contra 8 do Nazgul, que é derrotado e sai do jogo.

wp-154679069069581488905.jpg

O jogo termina quando a sociedade consegue levar Frodo até Mordor. Se Sauron colocar 3 personagens no Condado ou eliminar o Frodo ele é o vencedor.

Acessibilidade

É um jogo independente de cores e com peças fáceis de manusear, não sendo necessário segurar cartas ou mexer no tabuleiro constantemente, portanto não possuindo restrições para pessoas com dificuldades ou limitações de movimentos.

Dá para jogar com crianças?

Somente com os mais velhos, pois é necessário conhecer minimamente a história para entender o contexto e personagens do jogo. Além disso o jogo exige leitura do adversário e um pouco de perspicácia para usar as cartas e movimentar seus personagens, entendendo como suas habilidades podem fazer diferença ou agregar dentro da sua estratégia.

O que achamos?

O Senhor dos Anéis: O Confronto é uma ótima pedida para duas pessoas, porém com uma ressalva, que é ambos os jogadores jogarem-o com alguma frequência para desfrutarem o que o jogo realmente tem a oferecer.

O jogo em si é simples, quase nenhuma complexidade além de alguns detalhes como ordem de resolução das cartas, posicionamento inicial, movimentação e uso das habilidades de cada personagem.

O grande porém é que se trata de um jogo que cresce junto com os jogadores, pois é fundamental conhecer bem a habilidade de cada personagem para então desenvolver um jogo interessante. Junte-se a isso o fato que o jogo oferece ainda mais personagens além do modo clássico e algumas cartas adicionais, sendo possível ainda combinar personagens do modo clássico e variante dentro do mesmo time.

wp-15467907371591507428558.jpg

Dito isso é o jogo ideal para 2 pessoas que vão joga-lo com alguma frequência, não é aquele jogo casual que você pode jogar com qualquer um, aliás, pela simplicidade é possível sim ensina-lo em já sair jogando em 10 minutos, mas o jogo ganha em peso, possibilidades e estratégias quando ambos já jogaram algumas vezes e ainda continuam jogando, testando combinações, cartas, idéias e estratégias.

wp-154679077033767591083.jpg

Também torna-se um jogo muito melhor para pessoas que gostam do tema e da história, pois o jogo é muito temático pelos personagens e suas habilidades ligadas à história do livro.

Pontos positivos:

  • Simples de ensinar e fácil de jogar
  • Possui bastante conteúdo dentro da caixa (modo clássico, variante e cartas adicionais)
  • Rápido (dá para jogar melhor de 3 em pouco mais de uma hora)
  • Componentes de ótima qualidade
wp-1546790196891399582466.jpg
Detalhe no verso do stand que segura a peça dos personagens

Pontos de atenção:

  • É ideal conhecer os personagens e a história para aproveitar melhor o jogo (afinal não faz muito sentido levar um rapaz de um lado do tabuleiro até o outro entre monstros e criaturas esquisitas).
  • O jogo cresce junto com os jogadores, sendo o jogo ideial para jogar sempre com a mesma pessoa para desfrutar de todo potencial dele.
  • É um jogo de conflito direto

Se você tem um parceiro de jogatina e ambos estão dispostos a jogarem esse jogo com alguma frequência certamente essa experiência será muito interessante, ainda mais depois de assistir os filmes…

Gostou do nosso conteúdo? Curta nosso canal na Ludopedia, Facebook, Pinterest e no Instagram e também siga nosso BLOG.

Anúncios

Projeto “Um jogo por dia” (Dia 43) – O Senhor dos Anéis: O Confronto

Se gostou do nosso conteúdo, assine nosso canal na Ludopedia e siga nosso BLOG

Curta, divulgue e compartilhe nossa página no Facebook e no Instagram

43 Lotr

Ontem no projeto “Um jogo por dia” (para saber do que se trata leia mais aqui), foi a hora de confrontar as forças do mal e do bem, entre os povos livres do oeste e o senhor do escuro, Sauron, na Terra-média, foi a hora de jogarmos “O Senhor dos Anéis: O confronto”.

É um jogo voltado apenas para 2 jogadores, com duração média de 10-15 minutos e com bastante interação, estratégias e decisões táticas. O jogo tem o tema do Senhor dos anéis e funciona muito, mas muito bem no jogo. O objetivo da sociedade do anel é levar Frodo até Mordor e Sauron vence se matar Frodo ou colocar 3 personagens no Condado.

Cada jogador possui um time de personagens que possuem habilidades e um conjunto de cartas com poderes e valores numéricos para o combate. O jogo é simples, cada jogador na sua vez movimenta um dos seus personagens (sempre para frente) e caso o personagem termine em uma cada com um personagem inimigo, ambos revelam seus personagens e o combate acontece, com as cartas, onde cada jogador escolherá uma e revelarão ao mesmo tempo.

O jogo conta com um modo clássico, um modo variante (com outros personagens), sendo possível misturar os dois modos e ainda possui cartas especiais para adicionar ainda mais ao jogo, dessa maneira é um jogo que se você gostar e tiver um parceiro mais fixo para jogar verá mesa muitas vezes.

Cada partida tem viradas e momentos épicos, pois os personagens adversários são ocultos (você só sabe os seus) e ao colocar um personagem seu junto a um adversário você não sabe quem está ali. Mas com isso você pode tentar a sorte ou tentar prever certos movimentos adversários. Ontem, por exemplo, em um jogada que foi decisiva, eu movimentei o Merry (da sociedade) para um terreno que seria estratégico caso eu vencesse. O Merry tem 2 pontos de força, sendo um personagem fraco porém com uma habilidade especial interessante, ele derrota automaticamente o rei dos bruxos caso entre em confronto com ele. E adivinha só quem estava no terreno para onde movimentei o Merry? O rei dos bruxos. Essa jogada de sorte foi fundamental para a vitória da sociedade!

43 Lotr 2

É um jogo rápido e divertido, com uma ótima produção (peças, cartas, tabuleiro e manual) com muitas possibilidades. Se você está procurando algo para 2 jogadores com bastante interação esse é o jogo. Se é fã da série então agora esse título é praticamente obrigatório.