Por que jogar jogos que usam bastante a memória!

MM
Adaptado do texto do designer Bruno Faidutti

Jogos que dependem exclusivamente da sorte podem ser tornar entediantes e pouco desafiadores porque o que realmente traz animação em uma partida é o controle que o jogador pode ter sobre a mesma, com aquela sensação de recompensa ao fazer boas jogadas e/ou tomar boas decisões. De uma maneira geral adultos são muito melhores do que crianças em jogos que dependem grandemente de habilidades como táticas, estratégia ou até mesmo na destreza. Mas em contrapartida, a memória de curto prazo, a que é usada durante os jogos, é provavelmente a única em que as crianças são iguais, ou até melhores, do que os adultos. Portanto jogos que trabalham e usam a memória tornam-se desafiadores e engraçados para grupos compostos por adultos e crianças, até mesmo para famílias.

Uma tendência da época moderna é que a memória tem sido cada vez menos valorizada, do que outras habilidades intelectuais. E dentro do momento de jogar, acaba-se valorizando mais aqueles jogos com profundidade estratégica e por consequência a um entendimento pobre sobre o que seria jogar: que vença o melhor, como se jogar tivesse como objetivo de mostrar quem é o melhor, como se vencer provasse uma superioridade intelectual sobre os demais.

E dentro do contexto dos jogos que usam a memória não existe essa situação (ou ela é grandemente minimizada) porque aqueles que são bons com a memória de curto prazo são geralmente considerados engraçados e curiosos, e não necessariamente superiores. Existe tanta habilidade num jogo de memória quanto num jogo de xadrez, mas com menos drama.

E vamos listar 4 jogos que usam a memória para a criançada se divertir!

ccc

Chicken Cha Cha Cha (leia nossa análise aqui)

Nessa corrida das galinhas e galos a memória é fundamental para ultrapassar os obstáculos e roubar as penas dos outros competidores. Para crianças a partir de 5 anos.

Jpeg

As Escadas Assombradas (leia nossa análise aqui)

Nessa divertida aventura, os jogadores são transformados em fantasmas no meio do caminho e a confusão começa. Para crianças a partir de 4 anos.

Tabuleiro

My First Stone Age (Leia nossa análise aqui)

Além de coletar os recursos em diversas regiões do tabuleiro é fundamental lembrar das posições de cada ficha ao redor do tabuleiro para otimizar seus movimentos. Para crianças a partir de 4 anos.

Leo

Leo (Leia nossa análise aqui)

Nesse jogo cooperativo, sua turma precisa levar Leo para cortar o cabelo, mas o caminho é longo e será necessário lembrar do que vocês já encontraram pela frente para terem sucesso.

E para você? Jogos que usam intensamente a memória fazem sucesso? Quais os seus preferidos?

Gostou do nosso conteúdo? Compartilhe com seus amigos e siga nosso BLOG e nossos canais na Ludopedia,  Facebook e no Instagram.

 

 

 

 

Anúncios

É hora de construir bombas e mais bombas em “Manhattan Project: Chain Reaction”

A corrida armamentista está cada vez maior, e a única esperança para se manter à frente é a construção de novas armas nucleares e você como ministro da Defesa você tem a missão de desenvolve-las antes dos demais…

Manhattan Project: Chain Reaction é um jogo de cartas para 1 a 5 jogadores, com duração de 20 a 30 minutos, indicado para jogadores a partir de 14 anos, lançado recentemente no Brasil pela Papergames.

wp-1523011943299576765863.jpg

Em Chain Reaction você precisa conseguir urânio para construir suas bombas, mas para isso precisará colocar trabalhadores nas minas, fábricas e nas usinas de enriquecimento, para conseguir o “bolo amarelo”, isto é, um material composto por urânio que será depois enriquecido para gerar o urânio puro que servirá para as bombas.

Vence ao final da partida quem tiver mais pontos em bombas e urânio.

Como se joga?

Prepare a mesa, colocando as 4 localidades de referência no centro da mesa, coloque cartas de bomba na quantidade de jogadores, deixe as cartas de bolo amarelo separadas pela quantidade de cada uma, distribua cinco cartas para cada um e o jogo pode começar!

Chain Reaction é um jogo de combinação de cartas, que precisa ser feita da maneira mais efetiva possível, e para isso você possui dois tipos de cartas, os trabalhadores e as construções.

Existem 3 tipos de trabalhadores, cientistas, engenheiros e operários, que estão na parte lateral da carta, e caso sejam usados, a carta deve ser posicionada lateralmente, indicando quais são os trabalhadores que ela está oferecendo.

wp-15230123251961214425783.jpg

Na sua vez, você pode usar uma carta como trabalhador OU como uma construção. Cada carta lhe dá uma quantidade de trabalhadores ou uma construção, e cabe a você decidir como fazer as melhores combinações usando para isso diversas cartas.

Para usar uma construção, por exemplo, você precisa disponibilizar a quantidade de trabalhadores que cada uma exige.

Nos exemplos abaixo, a mina da esquerda precisa de 3 engenheiros (parte de cima da carta) e quando colocados ali, o jogador receberá 5 bolos amarelo, o que é indicado na parte inferior da carta. Da mesma maneira a universidade à direita precisa de um trabalhador de qualquer tipo para fornecer 2 cientistas.

wp-15230124176541075362899.jpg

Na sua vez você pode jogar quantas cartas você quiser, de maneira a obter quantos recursos conseguir e fazer quantas combinações suas cartas permitirem.

No exemplo abaixo, eu coloquei 2 engenheiros para trabalhar em uma mina, e recebi 2 bolos amarelo, dessa maneira eu gastei 2 cartas (uma carta de trabalhador e uma carta de construção).

wp-1523012473445-874695741.jpg

Já nesse outro exemplo, eu coloquei 2 trabalhadores em uma mina para receber 2 bolos amarelo, e na sequência coloquei um cientista para trabalhar em uma usina de enriquecimento, convertendo um dos bolos amarelo que recebi em urânio. Note que para essa jogada em gastei 4 cartas, e ainda fiquei com um bolo amarelo e um urânio.

wp-1523012556840-1187350532.jpg

Todas as cartas jogadas na sua área de jogo são descartadas ao final da sua rodada, e todo o bolo amarelo e urânio que você produziu fica com você.

Você também pode construir bombas, pagando a quantidade de trabalhadores e recursos que cada uma delas exige.

wp-1523012124936-1312896287.jpg

E caso você tenha uma bomba de valor 5 ou maior, você pode carrega-la, ganhando ainda mais pontos por isso.

Existem também cartas que deixam o jogo um pouco mais interativo, como as cartas de espionagem e agente duplo, que permitem você roubar bolo amarelo do seu adversário.

wp-15230126057821906781043.jpg

No centro da mesa existem 4 localidades de referência que podem ser usadas na sua vez quantas vezes você desejar. Elas não são a melhor opção para gastar seus recursos, mas podem ser uma opção interessante de vez em quando.

wp-15230123715591470470137.jpg

Acessibilidade

img_20180406_090134750735694.jpg

Legenda da imagem: C – Visão comum / P – Protanopia / D – Deuteranopia / T – Tritanopia)

É um jogo de cartas que tem pouco texto, facilmente decorável e que não exige distinção de cores, portanto jogadores com alguma restrição visual não terão dificuldade com o jogo. Caso haja alguma dificuldade motora é indicado o uso de card holders (aprenda a fazer um aqui) para ajudar com as cartas.

Dá para jogar com crianças?

Depende um pouco da idade, pois as cartas possuem um pouco de texto, e também eles precisarão entender como fazer as melhores combinações de cartas na sequência mais otimizada, o que pode ser um desafio um tanto quanto complicado. Para os maiores não seria problema, necessitando apenas de algumas partidas para assimilarem bem a idéia do jogo.

O que achamos

Adoramos o Chain Reaction, e foi basicamente por uma razão muito simples: Os combos das cartas!

Existem jogos onde você luta o jogo todo para construir um mecanismo que vai lhe gerar pontos ou produtos assim que você conseguir os bens que precisa. E em muitos casos você sofre a partida toda tentando construir algo que pode não funcionar dependendo das circunstâncias. O Chain Reaction caminha justamente na direção oposta!

Você tem a sensação de realmente estar construindo algo, você pode usar todas as cartas que tem no seu turno, bastando apenas tentar fazer as melhores combinações possíveis.

wp-1523012224921-359750971.jpg

Em certos momentos você vai depender da sorte, ou seja, de ter as cartas que você precisa, mas você pode usar as localidades de referência, e se realmente não tiver nada de interessante você pode no final da sua vez descartar quantas cartas quiser e comprar novas até preencher sua mão com 5 cartas novamente.

É preciso ser rápido e eficiente, pois o jogo termina assim que alguém conseguir 10 pontos em bombas. Além disso a opção de carregar suas bombas lhe dá alguns pontos adicionais e cada urânio não usado também, então dependendo da diferença de pontos você pode em uma jogada aparentemente perdida ganhar o jogo, enriquecendo bolo amarelo e conseguindo urânio.

wp-1523012268813-1838553183.jpg

É um jogo rápido, simples, fácil e muito agradável. O modo solo é interessante para passar o tempo e aprender a jogar.

Funciona muito bem em diversos números de jogadores, inclusive em 2 pessoas. É um jogo leve, para qualquer tipo de jogador sem entretanto perder o desafio.

E ai, vamos construir umas bombas?

Gostou do nosso conteúdo? Compartilhe com seus amigos e siga nosso BLOG e nossos canais na Ludopedia,  Facebook e no Instagram.

 

 

 

 

 

Antecipe-se, colha mais sementes e vença nesse jogo para 2 pessoas – Mancala!

20180309_171306-2124266594.jpg

Mancala (ou jogo da semeadura, ou ainda jogo da contagem e captura) é um jogo muito antigo, que embora não tenha sua história definida de maneira muito clara é um jogo presente em muitas sociedades africanas e asiáticas, tendo em muitas delas um papel tão importante quanto o xadrez no ocidente.

É um jogo muito simples e fácil, para 2 jogadores, com duração média de 10 minutos, mas que apresenta algumas decisões interessantes ao decorrer da partida.

Como se joga?

Coloca-se o tabuleiro no centro da mesa. Distribui-se as sementes em quantidade igual nas cavidades de cada lado (menos nas cavidades laterais) e o jogo está pronto para começar.

Seu objetivo é coletar na sua cavidade lateral (a maior, que está à sua direita) a maior quantidade possível de sementes, portanto vence ao final da partida quem tiver mais sementes na sua cavidade lateral.

Na sua vez você deve escolher uma das cavidades na sua frente, pegar todas as sementes que estão ali e distribui-las em sentido anti-horário até acabarem. Essa distribuição inclusive pode continuar nas cavidades do lado adversário.

Veja o exemplo abaixo, o jogador que está controlando as cavidades inferiores escolhe movimentar sua cavidade que possui 4 sementes.

20180309_172239477049702.jpg

Ele então pega todas e sai distribuindo pelas demais cavidades, em sentido anti-horário, até terminarem.

20180309_1723051199527033.jpg

Repare que ele deixou uma semente na sua cavidade à direita, então ele já tem 1 ponto, e além disso ele continuou a distribuição até o lado adversário. Se a distribuição chegar até a cavidade lateral do adversário você não deixa uma semente lá e continua a distribuição do seu lado.

E é justamente esse sistema de distribuição que apresenta os pontos interessantes do jogo, pelo seguintes aspectos:

  • Toda vez que sua distribuição terminar na sua cavidade à direita, você pode jogar novamente, isto é, pegar mais uma cavidade do seu lado e fazer a distribuição.
  • Toda vez que você terminar a distribuição em uma cavidade do seu lado que estava vazia, você pega todas as sementes que estão na cavidade adversária que está do outro lado e acrescenta essas sementes à sua maior cavidade, portanto, terminar em lugares vazios do seu lado vai lhe render alguns pontos!

Veja outro exemplo abaixo, eu tenho 2 sementes em uma cavidade,

20180309_173031-275014153.jpg

Ao movimentar essas sementes a última vai terminar em um espaço do meu lado que está vazio,

20180309_173038-253603185.jpg

portanto eu pego todas as sementes que estão no espaço adversário em frente, colocando-as na minha cavidade lateral, ganhando assim mais pontos!

20180309_17305368320676.jpg

Quando todas as cavidades do seu lado estiverem vazias, o jogo termina e todas as sementes que tiverem ainda nas cavidades adversárias vão para ele. Contam-se as sementes e quem tiver a maioria vence.

É importante lembrar que Mancala, sendo um jogo antigo e popular, possui algumas variações e regras diferentes, que você pode descobrir pesquisando na internet por exemplo.

Acessibilidade

Como o jogo não lida com cores ele é totalmente acessível para quem tem alguma dificuldade visual com cores. Entretanto como é um jogo que manipula peças, se a pessoa tiver alguma restrição ou dificuldade com movimentos pode ter um pouco de dificuldade, embora possa jogar com auxílio da outra pessoa sem problemas.

Dá para jogar com crianças?

SIM! Mancala é ideal para ensinar adição e subtração, além de lógica e raciocínio para levar a criançada a procurar as melhores maneiras de capturar a maior quantidade de sementes. Também é adaptável, sendo que você pode começar o jogo com a quantidade de sementes que você quiser nas cavidades, deixando-o mais simples.

O que achamos?

Um jogo simples, rápido mas que entrega uma boa quantidade de decisões bacanas. Pode ainda ser usado como peça de decoração, como você pode ver abaixo!

Mancala

Além disso, é um jogo muito acessível, sendo que você pode inclusive fazer sua versão caseira (aprenda a faze-la clicando aqui).

O segredo é tentar calcular seus movimentos e antecipar-se, tentando capturar o máximo de sementes e tentar jogar algumas vezes em sequência.

É um jogo bem interessante, para qualquer público e idade, que será jogado em partidas rápidas e talvez em melhor de 3 ou 5.

A versão que temos é a Mini Mancala da MITRA jogos, conheça mais aqui.

Então chega de conversa, é hora de semear e colher em Mancala!

Gostou do nosso conteúdo? Compartilhe com seus amigos e siga nosso BLOG e nossos canais na Ludopedia,  Facebook e no Instagram.

 

 

10 jogos de cartas que garantem muita diversão para você, sua família e amigos sem sacrificar seu bolso

cards.jpg

Jogos de cartas (Card games) são jogos geralmente mais fáceis, simples e rápidos de serem jogados, sem contudo perder a sensação de jogar um jogo interessante, com bastante desafio e muita bagunça e diversão (em alguns casos). Vamos apresentar para você 9 jogos de cartas que estão disponíveis no mercado brasileiro, que podem ser facilmente encontrados por um preço razoável e que certamente farão sucesso na sua família ou com amigos!

Colocamos na lista jogos de diversos estilos, com jogos de cartas cooperativos, competitivos e aqueles que dedução que geralmente causam bastante discussão 🙂

Vamos à lista!

Fast Food Fear (leia nossa análise sobre ele aqui)

Em Fast Food Fear você (e sua equipe) tem 2 minutos para alimentarem clientes monstros que estão famintos. Um jogo divertido para 3 a 6 jogadores que está saindo em média R$70,00.

Say Bye to the Villains

Say Bye é um jogo cooperativo onde os jogadores precisam derrotar os vilões e para isso devem compartilhar informações e se prepararem para o combate final. Para 3 a 8 jogadores e está saindo em média por R$40,00

Bohnanza (leia nossa análise sobre ele aqui)

Em Bohnanza você deve plantar, colher e vender feijões nesse jogo que envolve muita negociação e entender o momento certo de colher e vender seus preciosos feijões. Para 3 a 5 jogadores custando em média R$50,00.

Good cop bad cop

Em Good cop cada jogador assume um papel no distrito policial, podendo ser um policial honesto ou corrupto ou até mesmo o líder de cada um desses grupos. Cabe a cada um tentar descobrir quem é quem e eliminar o chefe de cada grupo. Para 4 a 8 jogadores custando em média R$30,00.

bang-pocket

Bang

No Velho Oeste cada jogador assume o papel de Xerife, Fora-da-Lei ou até mesmo Renegado, sendo que cada papel vai lhe obrigar a eliminar outros jogadores ou se manter vivo até o final da partida. Para 4 a 7 jogadores saindo em média por R$ 20,00.

lords-of-scotland

Lords of Scotland

O trono da Escócia está vazio, e você deve tentar recrutar os clãs e usar os poderes de cada um deles para conseguir mais seguidores para enfim reinar. Para 2 a 5 jogadores custando em média R$60,00.

M
Medievalia

Invoque criaturas cada vez mais fortes para superar seus adversários, mas tome cuidado, pois o feitiço pode virar contra o feiticeiro. Para a 6 jogadores saindo em média R$ 50,00.

Sushi Go
Sushi Go! (Leia nossa análise sobre ele aqui)

Sushi Go! vai exigir que você monte a melhor combinação de pratos, coletando para isso cartas do mesmo tipo, sendo que você escolhe uma carta e passa as demais para seu oponente. Para 2 a 5 jogadores custando em média R$ 50,00.

red7
Red7

Em RED7 você precisa terminar sua rodada vencendo, seja jogando uma carta que cumpra a condição de vitória ou seja mudando a condição para vencer. De 2 a 4 jogadores custando em média R$ 50,00.

Caixa

Maldito sejas Robin Hood (leia nossa análise sobre ele aqui)

Você precisa enriquecer, coletando cartas do mesmo tipo, mas cuidado, se tiver muitos alvos Robin Hood roubará todas as suas mercadorias. Para 1 a 6 jogadores custando em média R$ 40,00.

E para ajudar a segurar todas essas cartas aprenda a fazer um card holder aqui ou veja algumas idéias de card holder aqui.

Gostou da nossa lista? Recomenda algum outro jogo de cartas fácil de comprar, num preço bacana e que vai trazer bastante diversão?

Deixe sua indicação nos comentários para a gente 😀

Gostou do nosso conteúdo? Curta, compartilhe e siga nosso BLOG e nossos canais na Ludopedia,  Facebook e no Instagram.

Formas, cores e movimento em “El Switcher”

Caixa

El Switcher da editora Maldón, é um jogo argentino para 2 a 4 jogadores com uma duração média de 30 a 50 minutos.

O objetivo do jogo é formar padrões a partir da movimentação de peças em um tabuleiro central. Cada jogador recebe um baralho de cartas com diversas formas e deve tentar forma-las na sua vez com as peças dispostas no tabuleiro.

Vence quem completar as diversas formas do seu baralho de cartas primeiro.

Cada jogador escolhe uma cor. Recebe então um baralho com cartas contendo diversas formas.

Componentes 2

Recebe-se também 3 cartas que lhe permitirão na sua vez movimentar peças no tabuleiro.

O tabuleiro é disposto no centro da mesa, com todos os desenhos cobertos por peças quadradas de 4 cores distintas.

Depois cada jogador coloca 3 cartas do seu baralho de cartas com formas viradas para cima, serão essas formas que ele deverá realizar na sua jogada.

O jogo então está pronto para começar!

Como se joga?

Cada jogador tem 2 minutos para usar suas 3 cartas de movimentação de peças para tentar formar alguma das formas que ele tem em suas 3 cartas de formas.

As cartas de movimentação permitirão que você posicione as peças de acordo com o movimento descrito nelas para tentar formar algum dos padrões das suas cartas.

cartas-movimentos.jpg

Ao formar uma de suas cartas, ele remove-a e abre uma nova carta do seu baralho.

Interessante que após o jogador realizar uma forma ele não poderá fazer a próxima carta da sua escolha usando no tabuleiro a cor das peças usadas para fazer a forma anterior (por exemplo, se o jogador completa uma carta usando peças amarelas sua próxima carta não poderá ser feita usando peças amarelas) o que deixa o jogo mais difícil.

Forma completa

Vence o jogador que fizer mais formas  e terminar seu baralho primeiro.

Acessibilidade

Como é um jogo que lida com cores, pode existir uma certa dificuldade para pessoas que tem dificuldade em distinguir certas cores, como pessoas com daltonismo.

O jogo não conta com nenhum outro mecanismo além das cores, dessa maneira o jogo fica bem limitado para pessoas com dificuldade em visualizar cores.

O que achamos?

El Switcher é um jogo com uma proposta simples, de construção de padrão através da movimentação de peças.

Funciona bem mas pode não ter apelo para todo mundo. Como cada jogador tem apenas 2 minutos para tentar fazer alguma carta, isso funciona tanto de maneira positiva, afinal, já pensou alguém pensando durante 10 minutos para tentar fazer alguma forma,  quanto negativa, pois a pessoa pode não conseguir fazer nada em 2 minutos e precisará esperar voltar até ela novamente.

Componentes

Além disso seu planejamento fica limitado, já que todos os jogadores movimentam as mesmas peças.

Entretanto pode ser interessante prestar atenção em alguma possibilidade de movimento de peças que outros jogadores não viram.

O jogo tem uma produção razoável, com componentes de baixa qualidade. Como se trata de um jogo argentino vemos claramente que o mercado por lá precisa evoluir bastante nesse quesito.

O jogo tem uma bela arte, com especial atenção para o tabuleiro.

Verso tabuleiro

PODE funcionar bem com crianças, mas é necessário levar em conta o perfil dos jogadores, bem como a paciência deles até chegar a vez deles novamente.

É o jogo que vai agradar quem gosta do estilo e que dificilmente verá mesa em grupos que preferem jogos mais interativos ou com tema mais presente.

Se quiser conhecer mais sobre lugares para comprar jogos na Argentina, mais especificamente em Buenos Aires leia nossa matéria a respeito clicando aqui.

Gostou do nosso conteúdo? Curta, compartilhe e siga nosso BLOG e nossos canais na Ludopedia,  Facebook e no Instagram.

Alimente seus clientes monstros, mas seja rápido para não estourar o tempo em Fast Food Fear!

pic3474312_md

Monstros no pântano Legoblah! preferem fast food hoje em dia. É rápido, conveniente e você pode comer um pouco da sucata nociva do mundo. O negócio é bom, mas os clientes são extremamente exigentes; é altamente recomendável que você não os espere. Assim que a ordem do cliente estiver na cozinha, todos devem se apressar para prepará-lo rapidamente. Tendo que explicar a uma série de clientes com fome porque eles não conseguiram sua comida ainda não é divertido…

Fast Food Fear, lançado no Brasil pela editora DEVIR é um jogo familiar, de 3 a 6 jogadores, com duração  média de 15 minutos onde devemos trabalhar em equipe para alimentar monstros que possuem um apetite voraz e variado!

É um jogo cooperativo e que vai demandar um certo trabalho e coordenação do grupo para vencer, pois o objetivo é alimentar os clientes monstros que estão na fila de espera do restaurante. O tempo que nós temos para realizar essa tarefa é de apenas 2 minutos, mas isso pode ser modificado de acordo com nossas jogadas.

Como se joga?

O jogo é composto por dois tipos de cartas: os clientes monstros e os alimentos que vamos usar em nosso restaurante para servi-los. Além disso o jogo vem com uma ampulheta para marcar o tempo que temos à disposição.

wp-1517001165867280468881.jpg

Para jogarmos primeiro colocaremos na mesa uma quantidade de clientes igual a quantidade de jogadores mais um (ex: em 4 pessoas teremos 5 clientes).

Revela-se a metade dos clientes (arredondando para cima se precisar), distribui-se 6 cartas de alimentos para cada jogador. Escolhe-se quem será o “Monster Chef” (ele cuidará da ampulheta e deverá ajudar na coordenação da equipe).

A partida está pronta para começar!

O objetivo do time é alimentar os clientes, ou seja, colocar na mesa os alimentos que cada cliente está solicitando. Os clientes pedem de 3 a 5 tipos de alimentos, como o cliente abaixo que deseja um sushi, taco, cachorro quente e refrigerante!

wp-1517001259198-1856110342.jpg

Na sua vez, cada jogador poderá fazer uma de três jogadas:

  • Colocar na mesa TODOS os alimentos de UM determinado cliente (ex: a cliente Grace quer comer Sushi, Taco, Cachorro Quente e Refrigerante, então quem quiser baixar alimentos precisará baixar todos esses para alimentar essa cliente). A ordem dos alimentos não faz diferença, desde que sejam TODOS baixados de uma vez pela mesma pessoa.
  • Jogar uma carta de evento (no baralho de alimentos existem cartas de eventos que auxiliam o time de diversas maneiras).
  • Descartar uma carta e comprar uma nova.

Após escolher UMA entre essas três ações possíveis o jogador deve completar sua mão, comprando cartas até ter 6 cartas novamente e o jogador seguinte faz sua jogada.

wp-1517001392002433185952.jpg

Quando um cliente é atendido, o próximo da fila é revelado e quando todos forem revelados e atendidos o time vence. Se o tempo se esgotar antes do time atender todos os clientes a equipe foi derrotada e deverá explicar para os clientes famintos o que aconteceu…

Acessibilidade

img_20180128_135132-1286250822.jpg

A foto abaixo mostram 3 tipos diferentes de dificuldade com cores, usando o aplicativo CVSimulator. Esse aplicativo simula alguns problemas de visualização de cores como o Daltonismo.

Como o jogo não depende de cores e cada alimento é identificado por um desenho diferente o jogo não possui nenhum tipo de restrição em relação à visualização das cores.

O que achamos?

Fast Food se encaixa na categoria de jogos simples, pequenos mas que possuem um charme e um apelo muito interessante. Primeiramente, é um jogo para se jogar em equipe, o que de cara elimina a competição e coloca todos para trabalharem juntos. Segundo, é um jogo super simples, mas sem deixar de ser interessante e desafiador, pois é necessário conversar e decidir em conjunto quem está tentando conseguir os alimentos de quais clientes. Também é preciso saber a hora certa de usar as cartas de eventos, pois o tempo é curto.

wp-15170013279451695135511.jpg

Outro detalhe que deixa o jogo muito interessante é que os alimentos não possuem a mesma quantidade no baralho, ou seja, é preciso ficar atento para não descartar alimentos que são mais difíceis de conseguir, ao mesmo tempo é preciso tentar atender os clientes o mais rápido possível pois o tempo (novamente) é curto.

É o jogo ideal para crianças, pois o jogo conta com um visual bacana e colorido, cartas com pouco texto e como todo o trabalho é em equipe os mais velhos podem ajudar os menores.

Existe ainda duas variantes no manual para deixar o jogo mais fácil ou mais difícil, o que é muito legal pois dá mais uma incrementada no jogo.

Um ponto de atenção é o fato que todos precisam estar jogando com o mesmo “espírito” pois como o jogo tem um tempo, algumas pessoas podem se sentir pressionadas, especialmente se tiver algum jogador mais “acelerado” que pode acabar culpando outras pessoas e assim estragar a partida, portanto é preciso sensibilidade, como em todo jogo em tempo real, pois na hora que o tempo está acabando é uma confusão só!

Fast Food Fear é aquele jogo rápido, simples, divertido, que vai exigir que todos estejam participando o tempo todo, mas sem cobrar por isso muito tempo de envolvimento ou regras complexas. Não dá tempo de ninguém mexer no celular até chegar a vez do próximo jogador, pois o envolvimento é constante e o time precisa realmente trabalhar junto!

wp-1517008827909-1645778822.jpg

Mas chega de conversa…vamos alimentar uns monstrinhos?

Gostou do nosso conteúdo? Curta, compartilhe e siga nosso BLOG e nossos canais na Ludopedia,  Facebook e no Instagram.

Quer divulgar seu jogo ou fazer uma parceria? Entre em contato!

 

A corrida maluca vai começar em “A Troupe dos Porquinhos”

pic1835103_md

A alegre trupe é composta por sete porquinhos coloridos que adoram correr pelos campos, mas por caminhos estreitos, tão estreitos que nem sempre eles conseguem ultrapassar uns aos outros a não ser pulando por cima ou para as costas uns dos outros!

A Troupe dos Porquinhos, lançado no Brasil pela Editora DEVIR é um jogo infantil, para crianças a partir de 4 anos, com duração de 10 a 20 minutos por partida, onde é possível jogar de 2 a 7 participantes.

É um rolo de rolagem de dados e movimento ponto-a-ponto em um tabuleiro modular, mas não deixe se enganar pela simplicidade do jogo, que esconde algumas idéias bem interessantes.

Como se joga?

O objetivo é ser o primeiro porquinho a cruzar a linha de chegada, e para começar o jogo basta montar o percurso da corrida com as peças disponíveis, separar um porquinho e seu marcador da cor correspondente para cada jogador e está tudo pronto para começar.

pic75768_md

Na sua vez você vai rolar o dado e movimentar seu porquinho na trilha, e é ai que a confusão começa! A pista é estreita de maneira que para avançar você precisa pular por cima dos porquinhos que estão no caminho ou até mesmo pegar uma carona nas costas de um deles.

Se você parar no mesmo lugar já ocupado por outro porquinho você deve posicionar o seu em cima do que está lá, e quando ele se movimentar você vai junto.

Isso deixa o jogo muito divertido, pois você pode caminhar uma boa parte do percurso “de carona”.

Além disso o dado que vem com o jogo é especial, possuindo números vermelhos e pretos. Os números pretos possuem habilidades especiais.

Quando você rola, por exemplo, o número UM preto você pode rolar o dado novamente. E quando você rola o TRÊS preto você pode rolar o dado novamente se estava em último lugar na trilha.

2017-12-29 13.58.20

E tem mais! Uma vez por partida você pode “estender” o percurso, pegando uma peça que já foi ultrapassada e coloca-la na frente, estendendo o percurso, e isso é essencial para evitar que o porquinho mais à frente vença, dando uma chance para alguém (ou até mesmo você) alcança-lo.

Acessibilidade

É um jogo bem colorido, portanto caso haja alguma dificuldade com as cores é possível escolher outra, o que é interessante pois o jogo vem com 7 cores diferentes.

Também é um jogo que vai exigir apenas rolagem de dados e movimentação no tabuleiro, o que facilita também o acesso ao jogo a pessoas que tenham limitações de movimento.

A foto abaixo mostram 3 tipos diferentes de dificuldade com cores, usando o aplicativo CVSimulator.

2017-12-29 15.19.06

O que achamos?

É um jogo voltado exclusivamente para o público infantil, e dentro dessa proposta ele é muito interessante.

Primeiro por permitir um grande número de participantes, especialmente pelo fato de jogos no geral serem feitos para 2 a 4 ou 5 jogadores, nesse caso você consegue colocar na mesa até 7 pessoas.

Além disso é extremamente rápido e simples, com uma dose fundamental e muito equilibrada de decisões, afinal é preciso decidir se rolar o dado novamente vale à pena ou pegar uma carona com alguém é mais vantajoso. Também é preciso pensar bem se vale à pena estender o percurso ou contar com a sorte para ultrapassar o adversário na reta final.

2017-12-29 13.57.47

Um jogo muito bonito, bem produzido, com peças de madeira, um dado de madeira bonito, peças de percurso num papelão decente e uma bela caixa, num tamanho ideal.

Também é aquele título ideal para jogar com os menores, pois basta rolar o dado e ajuda-los a se movimentar pelo tabuleiro, sendo um título ideal para começar com eles.

Aqui em casa fez bastante sucesso, pois já jogamos umas 10 partidas em menos de uma semana.

E inclusive entre os adultos foi extremamente divertido, pois as caronas deixam o jogo muito dinâmico e é preciso saber a hora de decidir entre uma carona ou continuar rolando os dados e arriscando.

Você deve encontra-lo na faixa de R$80,00, um preço justo para um jogo divertido e com decisões interessantes e na medida certa para a criançada.

Vamos empilhar uns porquinhos?

Gostou do nosso conteúdo? Curta, compartilhe e siga nosso BLOG e nossos canais na Ludopedia,  Facebook e no Instagram.

Quer divulgar seu jogo ou fazer uma parceria? Entre em contato!